Transporte de passageiros em aéreas aumenta 2,2% em maio

O número de passageiros transportados pelas aéreas registrou um aumento de 2,2% em maio, comparada com o mesmo mês de 2016. Os números foram divulgados hoje (26) pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e se referem ao índice RPK (em passageiros-quilômetros pagos transportados). Foram transportados 7,1 milhões de passageiros pagos em voos domésticos. Esta é terceira alta do indicador após 19 meses consecutivos em queda.

Também foi registrado um crescimento de 2,9% na oferta em assento-quilômetros (ASK) comparado com o mesmo período do ano passado. De acordo com a Anac, “nos cinco primeiros meses do ano, demanda e oferta acumularam alta de 0,5% e queda de 0,5%, respectivamente”.

Ainda de acordo com a Anac, os dados mensais mostram que “no período de 2013 até meados de 2015 houve uma relativa estabilidade no nível de RPK e de ASK no mercado doméstico, ante forte tendência de alta nos anos anteriores. Entre o final de 2015 e fevereiro de 2017 ambos indicadores apresentaram sequências de quedas, a partir de quando retomaram o crescimento.”

Os números também mostram que houve uma diminuição entre a empresa líder no mercado doméstico Latam, e a Gol, segunda colocada. “Em janeiro de 2017, a diferença entre elas diminuiu e aparece estável de março a maio, quando a Gol apresentou 35,1% de participação no RPK doméstico e a Latam obteve 32,4%, representando variações de -4% de -6,1%, respectivamente, na comparação com o mês de maio de 2016”, apontou a Anac.

Quem também apresentou novamente crescimento em sua participação foi a Azul. A empresa alcançou 18,9% no mês de maio. Em seguida aparece a Avianca, que respondeu por 13,1% da demanda doméstica. Os números mostram que a participação das demais empresas “concorrentes das duas líderes foi de 32,5% em maio de 2017, o que representou aumento de 12,3% na comparação com o percentual apurado em igual mês do ano anterior. A Latam e a Gol apresentaram redução em suas demandas (RPK) no mês, de 4,1% e 1,9%, respectivamente. A Avianca e a Azul apresentaram crescimento de 19,6% e 14,1%, respectivamente”, informa a Anac.

No que diz respeito ao transporte de carga e correio embarcados no mercado doméstico, os números da Anac mostram que foi mantida a estabilidade no setor. Entre o começo de 2011 e o fim de 2014, as empresas aéreas carregavam cerca de 45.000 toneladas por mês. “A partir de então, percebe-se uma retração nesse mercado, sendo que em maio de 2017 foram transportadas 37.300 toneladas, o que representou um aumento de 10% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Nos cinco primeiros meses do ano houve uma queda acumulada de 1,8%”, disse a agência.

EBC

3 meses atrás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *