PF investiga fraudes no Ministério da Agricultura

Polícia Federal desencadeou operação denominada Lucas que investiga fraudes na Superintendência do Ministério da Agricultura e Pecuária no Tocantins e em outros estados.

Policiais Federais cumpriram mandados de prisões temporárias, mandados de condução coercitiva e mandados de busca e apreensão também nos estados do Pará, São Paulo, Tocantins e Pernambuco, além disso foram bloqueados valores de contas bancárias e bens que ultrapassam 2 milhões.

Foram presos em Palmas: Adriana Feitosa, o atual marido Humphrey Teixeira dos Santos e o ex-marido, Djalma Luís. O filho de Adriana Luis Fernando Floresta Feitosa foi preso na cidade de Gurupi e Luciano Feitosa, também filho da ex- superintendente foi preso em São Paulo. Outras cinco pessoas também são alvo da operação

Ainda segundo informações repassadas pela Polícia Federal, o período de investigação compreende os anos de 2010 e 2016, quando Adriana atuou como chefe de fiscalização.

A PF apontou uma movimentação bancária de R$ 13 milhões, somente R$ 3 milhões seriam oriundos de pagamentos salariais. A Polícia fez buscas e apreensões na Cooperativa dos Produtores de Carne e Derivados da cidade de Gurupi, Frango Norte em Paraíso e frigorífico Minerva em Araguaína. Empresas investigadas pelo favorecimento de redução de valores e quebra de multas. As defesas de Adriana e dos outros envolvidos informaram que estão tomando conhecimento dos fatos.

EBC

4 meses atrás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *